Dos consoles para os smartphones

Post escrito por: Kirbymcm | 24/07/2013 | 15h46min

Esta semana tive a oportunidade de baixar dois jogos de grande sucesso nos consoles, que ganharam sua versão para os smartphones; Mirror’s Edge e Dead Space, da EA Games. Empresa que está se consolidando muito bem nessa migração, com jogos como The Sims 3, Spore, Fifa 13, Need For Speed, Mass Effect, entre outros. Mas nem todos fazem o mesmo sucessos, que alcançaram nos consoles. E é por isso que escolhi esses dois games, para mostrar um exemplo positivo e um negativo, dessa migração.

Exemplo Positivo: Dead Space

Quem jogou Dead Space nos consoles, sabe o quão bom é o jogo, não só pelo enredo, mas porque ele traz de volta o bom e velho survivor horror. E nos smartphone ele está praticamente igual! Esta versão apresenta a mesma jogabilidade, mudando apenas a história. Nunca foi tão fácil jogar esse tipo de jogo num smartphone, os comando foram pensados, não limitando o jogador aos cantinhos da tela com aqueles controles digitais horríveis, que muitos jogos como Dead Trigger adotam, fato que incomoda bastante quem tem mãos grandes. Dead Space também apresenta o mesmo nível de dificuldade dos consoles, sendo possível escolher entre fácil, normal, difícil, e impossível. Os gráficos são belíssimos, quando joguei pela primeira vez quase não acreditei, é tudo muito nítido e detalhado, para um smartphone. A atmosfera de terror está super presente, e os sustos serão inevitáveis. Recomendo que utilizem os fones quando forem jogar, e de preferência no volume máximo, se possível no escuro, hehehehe. Dead Space te dará bons sustos em qualquer lugar.




Exemplo Negativo: Mirror’s Edge

Até hoje a versão de PC de Mirror’s Edge se mostra uma obra prima, nos encantando com a sua qualidade gráfica, e quem gosta de parkour, então nem se fala, o jogo é um achado. Mas nos smarts, a história é outra.



No iOS e no Android uns tipos de jogos se tornaram bem populares, os endless running. Jogos onde o personagem corre, corre e corre até não poder mais, passando por obstáculos, até que um deles te fode, simples assim. Pois então, foi isso que praticamente fizeram com Mirror’s Edge. Eu tenho noção que seria impossível fazerem uma versão igual, como fizeram com Dead Space, mas podiam ter caprichado mais. Ainda mais no quesito gráfico, que para mim ficou medíocre. Mirror’s Edge podia ter pelo mesmo a diversão que os endless running games normalmente possuem. Mas não foi possível, a personagem, corre, pular, faz algumas acrobacias mas nada que te motive a ir adiante, a jogabilidade é meio confusa, os comandos são meio parecidos uns dos outros, te levando ao erro de movimentos, algumas vezes. Tentaram colocar uma história, mas nem prestei atenção, foi tudo bem chato, ainda bem que baixei gratuitamente.

Como vocês puderam notar nem tudo são flores, mas essa nova plataforma é assim mesmo, tentativa e erro. E para a nossa sorte os acertos estão em maior número. Se você tiver a oportunidade de baixar esses dois games gratuitamente, não hesite. Pois eles são o exemplo perfeito desse contraste. E sempre bom conhecer os dois lados, no que se diz respeito a jogos.

4 comentários :

  1. Ótimo post cara, vou testar o Dead Space pra ver, pq me decepcionei com o Dead Trigger, os comandos são péssimos e o jogo é fácil. Tem horas que ao movimentar a mira sem querer tu minimiza o jogo. Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse do minimizar não aconteceu aqui... Mas não curti muito os comandos tbm... Mesmo indo com calma para se acostumar com eles.

    ResponderExcluir
  3. Ah o esquema de minimizar acho que no Iphone não deve acontecer, porque ele tem um botão físico de valtar né? Mas outros smarts tem 3 botões de touch na parte de baixo, "home", "voltar" e "tarefas recentes". Qualquer um que tu apertar tira o jogo. Ridículo, como os desenvolvedores não pensaram nisso? Por isso lançaram o jogo de graça não por causa da pirataria, pq é mal feito mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post Kirby,o jogo Dead Space de Android e Ios ficou muito bom,com controles fáceis e variedade e interatividade imensa com o cenário.
    Já o Mirror's Edge,eu nunca cheguei a ver mas só de ver as suas palavras já deu pra perceber a qualidade do jogo,e pra ser sincero,pra mim todo "endless runner" é uma porcaria,é só para passar o tempo (tempo perdido!).

    ResponderExcluir