Resident Evil 6: Shame on you!!!

Post escrito por: Kirbymcm | 13/05/2013 | 09h00min




Algum tempo se passou, desde de meu último post... e vários jogos foram lançados... Me mantive ausente por causa do meu trabalho, mas agora estou de volta. Cheio de novidades.

Uma delas é que vou fazer alguns review de jogos para smartphone. A mais “nova” plataforma de jogos que cresce a cada dia, me surpreendendo mais e mais, pela sua qualidade gráfica e jogabilidade.

Neste período que me mantive distante, oportunidade para testar bons jogos não faltou, e não faltou também decepções... E é por uma delas que vou começar.

Resident Evil 6!!! Sim, queridos colegas... Esse jogo tão aguardado por mim e por muitos foi a maior decepção do ano para mim (isso que o ano nem acabou, e ainda temos Resident Evil Revelations, mas acho difícil esse ser pior que o RE6).

RE6 tinha tudo para ser o melhor de todos, nos apresentando 3 campanhas, com personagens riquíssimos. E quando falo em personagens, me refiro a: Leon, Chris e a Sherry (não ao Jake). Pois bem, vamos por partes:

- Leon: a Capcom prometeu que a campanha dele seria um retorno ao estilo survivor horror, mas infelizmente, eles não conseguiram nem captar a sensação de RE4. O tesão entre ele a e Ada, ficou meu estranho, poderiam ter caprichado mais. Por falar em capricho, outro fator estranho é a Helena, que atira no Leon toda hora, sendo tão útil quanto a Ashley. Sua campanha é rasa, e super fácil, e nada assustadora.

- Chris: Lembra de Resident Evil 5¿ Pois bem, é igual. Só que trocaram a Sheeva por um carinha chato. Ah, é multiplique a ação por 1000.

- Sherry: Bem, depois que joguei com Leon, fui direto para ela, pois afinal de contas, seria nessa campanha que teríamos o Nemesis 5.0. E mais uma vez, os butiás me caíram do bolso... O 5.0 não chega aos pés do outro. Sendo assim, só uma dorzinha de cabeça. A única coisa boa nessa campanha, vou acompanhar mais sobre a história dessa garotinha que vimos no RE2. Sherry tem como parceiro em sua campanha, Jake, filho de Walker, mas tanto faz como tanto fez para a história. O fato dele ser filho de quem é, não afeta em nada o modo como nos conectamos (ou não) a ele. Sherry possui uma campanha um pouco mais “dificil” do que a do Leon. Mas nada que preocupe, ou estimule.

- Ada Wong: [Essa campanha já vem liberada na versão para PC] Talvez a melhor delas, pois apresenta detalhes mais significantes na história. E apresenta uns quebra cabeças bem chatinhos. Foi a personagem que eu mais gostei de jogar. Sua campanha é a mais difícil, mas não encare como algo realmente difícil.

Mas Resident Evil 6 não se resume a só isso. O jogo merece os parabéns no quesito gráfico, que está lindo, exigindo quase nada da placa gráfica. A jogabilidade também merece uma atenção a mais, pois ela nos dá mais liberdade, pois agora podemos descer socos e chutes na cara dos inimigos, com isso, acabamos economizando as balas. Fator que deixa o jogo mais fácil ainda, mas mesmo assim é uma evolução.

Apesar de todos os fatores negativo, RE6 é um jogo que vale a pena ser jogado, para dar continuidade aquela história que a acompanhamos a anos. Mas se você está cagando para isso. Bem, então passe longe, pois Resident Evil 6 está longe de ser um survivor horror.

Um comentário :

  1. Concordo e discordo ao mesmo tempo.
    Os gráficos ficaram muito fracos,principalmente as texturas,que são muito borradas,o jogo parece de 2007.
    A jogabilidade melhorou um pouco,mas piorou a câmera,que parece travada,até causa tonteira.
    Do resto eu concordo,pelo que eu joguei,daria uma nota 6 no máximo,só recomendo pra quem é fã dos novos RE.Abraços. ;)

    ResponderExcluir